Sétima edição do Prêmio Darcy Ribeiro, concedido pelo Ibram, contemplou trabalho desenvolvido pelo Museu do Samba

O Museu do Samba, que está completando 20 anos de fundação, foi um dos agraciados da 7ª Edição do Prêmio Darcy Ribeiro, concedido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Voltada para instituições de todo o Brasil, a iniciativa contemplou dez práticas e ações de educação museal que, por meio das diversas relações de mediação com os públicos, convidam à apropriação, em sentido amplo, do patrimônio cultural, valorizando sua preservação.

Reconhecido por seu trabalho em prol do fortalecimento e da difusão da educação patrimonial no país, o Museu do Samba obteve a segunda maior pontuação dentre os premiados, com o projeto “Memória e Educação na salvaguarda do samba”.

Por conta da pandemia, a instituição precisou readequar sua programação de 2020 e de 2021, no entanto, não deixou de manter a conexão com seus públicos.

Um dos destaques do plano de trabalho previsto no projeto premiado foi a edição especial da “Samba em Revista” (versão digital), exclusivamente dedicada ao tema “Vidas Negras Importam”, com textos que trazem reflexões sobre o racismo estrutural e valorizam nossas matrizes culturais africanas e a educação patrimonial, através da história do samba.

Além da disponibilização gratuita nas redes sociais do Museu, a instituição distribuirá a revista para órgãos públicos, escolas, universidades e entidades ligadas ao samba e ao carnaval, contribuindo para a promoção da representatividade e a valorização da cultura brasileira.

“Ficamos muito honrados com o reconhecimento do Prêmio Darcy Ribeiro. Todas as ações desenvolvidas pelo Museu do Samba são em prol da preservação da memória do samba, unindo passado, presente e futuro, e dialogando com as novas gerações. Esperamos, em breve, poder fazer mais publicações que abordem o racismo estrutural e outros temas relevantes para nossa sociedade”, diz Nilcemar Nogueira, fundadora do Museu do Samba.

A edição especial da “Samba em Revista” conta com apoio do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

 

Capa da “Samba em Revista”

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.
Os campos são marcados obrigatórios.